Cartão Amarelo.

Em junho de 2013, o Brasil foi palco da maior mobilização popular de sua história. As manifestações alcançaram 438 cidades, levando milhões de brasileiros às ruas. Foram muitos os motivos pelos quais a sociedade civil, organizada ou espontânea, decidiu assumir publicamente sua voz. O investimento astronômico feito em obras para hospedar a copa do Mundo de 2014 foi definitivamente um deles. Em um país onde o futebol foi imaginado como porta-estandarte do orgulho nacional, proclamando mundo afora nossa irreverência e engenhosidade, foi mesmo o excesso cometido em nome da “grande paixão nacional” que despertou o povo para nosso paradoxos. Além de pentacampeão da Copa do Mundo, o Brasil é a sexta maior economia mundial, mas detém a oitagésima-quinta posição em desenvolvimento humano. Este ensaio foca o “levante” em Brasília, do início ao apogeu.

Voltar